Img-Fundo

Informações de MEC decide prorrogar consulta pública do Novo Ensino Médio por mais 30 dias

MEC decide prorrogar consulta pública do Novo Ensino Médio por mais 30 dias

Prazo foi ampliado a pedido de entidades educacionais. Até 5 de julho, a ideia é ampliar as formas de participação social no debate sobre o ensino médio.

06/06/2023 ás 14:44:00

Fonte: Por Hamanda Viana, TV Globo — Brasília

O Ministério da Educação decidiu prorrogar a consulta pública do Novo Ensino Médio por mais 30 dias.

O anúncio da pasta deve ser feito nesta terça-feira (6). A decisão foi confirmada à TV Globo.

O prazo foi ampliado a pedido de entidades educacionais. Agora, a consulta segue até o dia 5 de julho.

A ideia desse adiamento é ampliar as formas de participação social no debate sobre o novo ensino médio, modelo aprovado em 2017 e implementado gradualmente em todas as escolas públicas e particulares desde 2022.

Em resumo, ele aumenta a carga horária dos colégios, muda a distribuição de disciplinas no currículo e possibilita que os alunos escolham em quais áreas vão se aprofundar. São mudanças que, embora tenham pontos positivos, vêm enfrentando críticas pela maneira como estão sendo implementadas no dia a dia dos estudantes.

A decisão pela ampliação do prazo atende a uma solicitação de instituições quem colaboram com o Ministério da Educação (MEC) na realização da consulta: o Conselho Nacional de Educação (CNE), o Fórum Nacional de Educação (FNE), o Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais e Distrital de Educação (Foncede) e o Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed).

As entidades, por meio de carta conjunta, solicitaram ao Ministro de Estado da Educação, Camilo Santana, a prorrogação da consulta, “a fim de que sejam garantidas as condições necessárias para aplicação de todos os instrumentos de escuta e a mais ampla participação social”.

 

📝 O que é o Novo Ensino Médio?

 

 

  • É um novo modelo obrigatório a ser seguido no ensino médio por todas as escolas do país, públicas e privadas.
  • A lei estipula aumento progressivo da carga horária. Antes, no modelo anterior, eram, no mínimo, 800 horas-aula por ano (total de 2.400 no ensino médio inteiro). No novo modelo, a carga deve chegar a 3.000 horas ao final dos três anos.
  • Desde 2022, as disciplinas tradicionais passaram a ser agrupadas em áreas do conhecimento (linguagens, matemática, ciências da natureza e ciências humanas).
  • A partir deste ano, cada estudante passou a poder montar seu próprio ensino médio, escolhendo as áreas (os chamados "itinerários formativos") nas quais se aprofundará.